• Rio de Janeiro/RJ: (21) 3439-8999
  • Londrina/PR: (43) 3323-8744
Compartilhe:

Terapia Endovenosa de Nutrientes

A Terapia Endovenosa, pode trazer um grande benefício ao organismo pois não há perda de substância por outros sistemas (ex: fezes) e é levado rapidamente aos órgãos e tecidos, evita reações adversas que ocorrem por medicações administradas por via oral como vômitos, dor no estômago, diarréia e etc, podem ser administradas em baixas concentrações, sem efeito colateral. Muitos pacientes com deficiência vitaminicas tem diminuição da absorção gastrointestinal devido a intolerâncias alimentares ,doenças que levam inflamação da mucosa intestinal e o próprio envelhecimento. 

 

A Clínica Higashi têm a sua disposição especialidades farmacêuticas utilizadas através de terapia endovenosa para ajudar na recuperação de pacientes com dor, deficiências vitaminicas com diminuição da absorção gastro-intestinal, neuropatia, diabetes, fadiga crônica, intoxicação e etc. 

 

Na Terapia Endovenosa ocorre a administração de substâncias farmacêuticas na maioria naturais por via endovenosa. O objetivo é a melhora e recuperação do quadro clínico do paciente o mais rapido possível.

 

Algumas Substâncias Administradas na Terapia Endovenosa, dependendo a necessidade especial de cada indivíduo:

 

Ácido Lipóico: é uma molécula completamente natural que existe dentro de cada célula de nosso corpo. Poderoso antioxidante chamado de antioxidante universal, pois é solúvel tanto em água quanto em gordura, ajudar a diminuir o armazenamento de gordura no corpo direcionando as calorias para produção de energia. Ele potencializa a ação da insulina que aumenta a absorção de glucose, aminoácidos e nutrientes nas células musculares. 

 

 

O aumento de energia permite à célula ingerir mais nutrientes, remover resíduos e substituir componentes danificados. Controla a inflamação, melhora a pele, regenera os nervos (neuropatia diabética), melhora da função cognitiva (memória), diminui os níveis de colesterol e de toxina no corpo.

 

O Ácido Lipóico é encontrado em pequenas quantidades em alimentos como o espinafre, brócolis, ervilha, levedo de cerveja, couve, farelo de arroz e carne, ele é facilmente absorvido pela corrente sangüínea e também pode cruzar a barreira hematoencefálica.

 

DMSO: tem ação anti-inflamatória e age como antioxidante (eliminador de radicais livres que se agregam no local da lesão). Foi também, o primeiro anti-inflamatório não-esteróide descoberto desde a aspirina.

 

Tem ação na saúde como na pele (tecido conectivo), sistema neurológico, na bacterióstase, diurese, aumento da efetividade de outras medicações, resistência à infecções, vasodilatador, no relaxamento muscular, aumento da função celular, influência sobre o colesterol sérico, efeito radioprotetor e proteção contra lesões oxidativas.

 

O aumento de energia permite à célula ingerir mais nutrientes, remover resíduos e substituir componentes danificados. Controla a inflamação, melhora a pele, regenera os nervos (neuropatia diabética), melhora da função cognitiva (memória), diminui os níveis de colesterol e de toxina no corpo.

  

Tem ação também na Esclerodermia (doença rara resultante de crescimento anormal de colágeno dentro do organismo), artrite, trauma do sistema nervoso central (diminui a pressão intracraniana no traumatismo crânio encefálico), atua como relaxante muscular,estabiliza a pressão arterial, dor, pequenos cortes e queimaduras graves (reconstruindo tecidos lesados).

 

5 hidroxi-triptofano: é o precursor da serotonina. No cérebro ela tem função de regular o sono, o apetite, humor, memória, temperatura corporal, atividade motora, sensibilidade à dor. Também aumenta a função do hormônio de crescimento, melatonina e beta-endorfinas. Na inflamação e na TPM (Tensão Pré - Menstrual) os níveis de triptofano ficam baixos e na TPM este acontecimento leva a compulsão por doces e mal humor.

 

Tem ação também na Esclerodermia (doença rara resultante de crescimento anormal de colágeno dentro do organismo), artrite, trauma do sistema nervoso central (diminui a pressão intracraniana no traumatismo crânio encefálico), atua como relaxante muscular,estabiliza a pressão arterial, dor, pequenos cortes e queimaduras graves (reconstruindo tecidos lesados).

Somente 2% do Triptofano presente nos alimentos é convertida em serotonina. Alimentos ricos em triptofano são: abacaxi, banana, kiwi, ameixa, tomates, nozes, ovo, quinoa, o amaranto, chocolate amargo, aveia.

 

Carnitina: é um nutriente fabricado pelo próprio organismo, sintetizado a partir rins, fígado e cérebro de dois aminoácidos essenciais, a lisina e mitionina, estando presente em todas as mitocôndrias. E seus níveis teciduais são influenciados por fatores como desde má alimentação até desnutrição, envelhecimento e algumas doenças.

 

 

Por proporcionar uma variedade de benefícios para o organismo, funcionando como um mix que ajuda o corpo a produzir mais energia, colabora para a quebra das gorduras, estímulo imunológico, regulação dos níveis de colesterol e triglicerídeos, melhora da respiração em pacientes com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, capacidade cardiovascular, pode aumentar a desempenho energético em atletas, pode reduzir os danos da neuropatia diabética, regula o metabolismo associado ao estresse oxidativo celular.

 

Ribose: é um monossacarídeo composto de 5 átomos de carbono, diferenciado, pois é um componente do material genético, sendo utilizada pelo corpo para maximizar os estoques de ATP (trifosfato de adenosina). O ATP é uma molécula utilizada pelo nosso corpo como principal fonte desta energia. Todos os movimentos e processos químicos do organismo são alimentados por moléculas de ATP. 

 

Se compararmos o nosso corpo a uma máquina que necessita de um fluxo contínuo de energia para manter um bom funcionamento, é fácil entendermos a importância que a ribose tem em nossas vidas, pois ela participa de todos os processos vitais, como contração muscular, batimento cardíaco, atividade cerebral e produção de componentes do material genético o DNA, RNA e ATP.

 

 

Já é conhecida a suplementação com ribose por via oral, por um período curto de tempo, porém os efeitos da ribose são potencializados através do tratamento endovenoso, realizado por um profissional de saúde especializado. Um fator importante é não se automedicar fazendo suplementação sem orientação de um profissional de saúde, pois por exemplo, a ribose pode causar alguns efeitos colaterais, incluindo diarreia, desconforto gástrico, náuseas, cefaléia e causar hipoglicemia, quando mal indicada.

 

No tratamento endovenoso, a ribose cai diretamente na corrente sanguínea e é transportada para a parte do seu organismo onde há mais necessidade, gerando rapidamente ATP suficiente para manter a luta contra o agente que está provocando a doença, seja para fornecer energia no seu esporte ou para ajudá-lo a superar a doença. Estudos demonstram um ótimo efeito na terapia com ribose endovenosa.   

 

Quelação com EDTA: A quelação baseia-se na propriedade química de pinçar (agarrar), de transformar uma substância ou "quelar" os metais pesados (como mercúrio, chumbo, alumínio, etc) circulantes na corrente sangüínea formando compostos hidrossolúveis - quelatos - num complexo químico estrável através de uma ligação covalente os quais são excretados pelos rins. O tratamento não apresenta efeitos colaterias nas doses terapêuticas.

O quelante mais eficaz na intoxicação de metais pesados é o EDTA de CaNa2 por via endovenosa, principalmente na fase crônica da intoxicação.

O EDTA de CaNa2 é um ácido da família dos ácidos poliaminocarboxílicos com afinidade química por diversos metais. Foi introduzido na medicina como quelante em casos de intoxicação por chumbo na década de 50 e é usado para esse fim desde então.

 

Magnésio: Pesquisas demonstram que o magnésio endovenoso pode ajudar problemas relacionado a asma, hipertensão principalmente durante a gravidez, relaxante muscular, tratamento da dor como enxaqueca e neuropatia e principalmente em pacientes com deficiência aguda.

 

Para maiores informações sobre terapia endovenosa de nutrientes telefones: Rio de Janeiro: 21 - 3439-8999 e ou Londrina: 43 - 3323-8744.